Os tipos de pisos são muitos, mas tenho certeza que com essas dicas você fará uma escolha legal para a sua casa!

Os tipos de pisos são muitos, mas tenho certeza que com essas dicas você fará uma escolha legal para a sua casa!

Olá!

Tudo bem?

Vamos aprender um pouco sobre pisos. Sabemos que cada tipo de ambiente possui uma necessidade diferente.

Para definir os principais tipos de pisos para cada ambiente, é importante saber que nossa casa pode ser dividida em três áreas: íntima (quartos), social (sala, living, sala de TV, sala de jantar…) e área molhada (banheiros, cozinha, lavanderia…).

Veja abaixo os principais tipos de pisos utilizados atualmente, e suas características:

Piso de cerâmica: Este tipo de piso pode ser liso ou com texturas, é econômico quando utilizado para revestir o chão. É fácil de limpar e com um ótimo custo benefício, podendo ser utilizado em todos os ambientes da residência. Porém sua utilização está diminuindo devido à grande diversidade de outros materiais que estão surgindo no mercado.

Cimento queimado: Possui um visual rústico, porém atual (contemporâneo). É indicado para qualquer lugar da casa, porém pode apresentar rachaduras e um efeito de manchado, que é inevitável para este tipo de material, mas mesmo assim não tira a beleza dele na decoração.

Resina Epóxi: Material que antes era utilizado apenas em ambientes industriais, atualmente está sendo inserido em residências. Tem uma aparência lisa e homogênea e tem as vantagens de não trincar ou manchar. Os materiais para utilização são diversos, podem ser foscos, brilhantes e utilizando diversas cores. Pode ser aplicado em qualquer área da casa, mas é um pouco escorregadio.

Porcelanato: É um material que antes não era tão acessível, porém a sua grande procura tem mudado esta realidade. É durável e possui uma variedade enorme de modelos, podendo, inclusive, imitar fibra natural. Possui diversas qualidades, como: fácil instalação, evita acumulo de sujeira nas juntas, grande variedade de tons e texturas. Pode ser instalado tanto em ambientes internos como externos.

Vidro: A procura por este material tem crescido, uma vez que o vidro é esteticamente bonito. O ponto negativo é que esse material demanda uma boa mão de obra, pois se não for devidamente assentado, pode trazer ferimentos. Sua utilização é aconselhável para áreas molhadas.

Laminados: Os pisos laminados são placas que imitam as cores da madeira, mas na verdade são revestidas de fórmica que trazem até a textura original da madeira. A desvantagem é que não é muito resistente a umidade, por isso é mais aconselhável a sua utilização em áreas intimas e social. As vantagens é que é mais barato que a madeira e a instalação é rápida.

Madeira: É utilizada madeira maciça, podendo utilizar outros materiais para compor. Porém seu preço é um dos mais altos. Assim como os pisos laminados, o seu uso fica restrito as áreas que não recebem umidade.

Azulejo: É uma peça cerâmica, sendo seus dois lados vidrados, a vantagem é que sua utilização necessita de menos rejunte, trazendo economia. Ideal para áreas molhadas.

Vinílico: Pode ter várias cores e estampas, mas a mais usada atualmente é a imitação de madeira. É feito de PVC e minerais e pode ser aplicado em ambientes fechados e cobertos, de casas, escritórios e ambientes corporativos, além disso, existe a opção de instalar com cola ou no sistema de encaixe, mais conhecido porclick. A instalação é muito simples e pode ser feita direto sobre o piso antigo, com algumas condições. Uma das vantagens é que não é necessário quebra-quebra para reformar a casa!

Os tipos de pisos são muitos, mas tenho certeza que com essas dicas você fará uma escolha legal para a sua casa!

Um abraço.

Comente aqui.